Palavra do Padre

O Amor venceu a morte. A vida triunfou.

Queridos irmãos e irmãs, diletos filhos e filhas,

Chegamos no mês de abril e, logo mais, celebraremos a Semana Santa, em que reviveremos os momentos ápices de nossa fé. Nossas comunidades cristãs nasceram e vivem continuamente da Páscoa do Senhor – é precisamente isto de que fazemos memória a cada celebração eucarística. É São Paulo quem nos exorta: “Se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vazia, e vazia também vossa fé” (1 Cor 15,14). Assim, a partir do próximo dia 14 recordaremos os mistérios da nossa salvação, levados a cumprimento por Nosso Senhor Jesus Cristo nos últimos dias de sua existência terrena. Ora, celebrar estes mistérios é reviver nosso chamado missionário: fizemo-nos cristãos primeiramente por graça de Deus, para levar a boa-nova de Jesus Cristo até os confins da terra, entregando toda a nossa vida em favor dos irmãos, a fim de que todos possuam a vida plena conquistada por Ele através de sua ressurreição.

Com o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, celebrada neste ano no dia 14 de abril, a Igreja dá início à Semana Santa. Neste dia celebramos a entrada de Jesus em Jerusalém. O profeta Zacarias profetizou que: “O teu Rei vem, justo e salvador, humilde, montado em jumento (Cf. Is 9,9)”. Para Jesus passar, a multidão estende as suas vestes e ramos pelo caminho, simbolizando o triunfo e a vitória, conforme a tradição judaica.

Depois do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, de segunda a quarta feira, a Igreja se prepara para o Domingo da Páscoa meditando sobre o Servo Sofredor. Traído por Judas, Jesus, o Homem das dores, caminha determinado para cumprir a missão que o Pai lhe confiou.

A quarta-feira santa é marcada pela procissão do encontro. Nela o Senhor experimenta a dor do encontro com sua Mãe. Ela, por sua vez, sente a espada de dor lhe transpassar o coração.

No Tríduo Pascal – Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa e Sábado Santo, celebramos a Obra da Redenção e da perfeita glorificação de Deus que o próprio Jesus realizou com sua Paixão, Morte e Ressurreição. Nossa vida foi totalmente renovada com este evento salvífico.

Na Quinta-Feira Santa, com a celebração da Ceia do Senhor, Cristo inaugura a nova Páscoa, a sua nova e eterna Aliança. Neste dia, Jesus nos presenteou com dois maravilhosos dons: a Eucaristia e o Sacerdócio. Portanto, Eucaristia, Sacerdócio, mandato do amor e nova Páscoa do Senhor são o conteúdo principal da missa da Ceia do Senhor.

Na Sexta-feira Santa, dia da Paixão e Morte de Jesus, celebramos o mistério da Cruz. A cruz dolorosa e sangrenta, mas vitoriosa e resplandecente. Quão grande é o amor de Deus por nós. Um amor sem limite, um amor total, pessoal e incondicional. Jesus morre na cruz para nos salvar. Sua morte é a garantia de nossa vida eterna.

No Sábado Santo, à noite, acontece a celebração da Vigília Pascal. É celebração da Luz, escuta da Palavra e um dia especial para o Batismo. Que alegria, que bênção! A morte foi vencida. O poder da morte foi anulado. Jesus ressuscitou. É a celebração das celebrações e no dizer de Santo Agostinho, esta celebração da Vigília Pascal é a “Mãe de todas as vigílias”. Alegremente cantamos: Cristo ressuscitou, Aleluia! A luz venceu as trevas, a vida venceu a morte. E o Sol da ressurreição, Jesus, brilha para todo o sempre.

Aproveitemos bem da Semana Santa. Façamos dela um grande retiro espiritual. Aproveitemos da liturgia para escutarmos a Palavra de Deus, que deverá ser uma luz em nosso caminho, e acolhamos apaixonadamente a Jesus realmente presente na Eucaristia. Com toda esta força, teremos condições favoráveis para realizarmos nossa grande missão de Evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida (Jo 10,10), rumo ao Reino definitivo.

Jesus Ressuscitado vos acompanhe pelos caminhos da vida. Seja ele vossa esperança e vossa verdadeira paz. Feliz e Santa Páscoa a todos.

Desejo a todos uma feliz e santa Páscoa do Senhor. Que os frutos da ressurreição de Cristo possam permanecer para sempre na sua vida e na de seus familiares.

Receba meu abraço e minha bênção.

Pe. Ueliton Neves da Silva – Pároco

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário