Notícias da Diocese

Cinco décadas e meia depois, Diocese está em 24 municípios

A Diocese de Itabira foi criada pelo papa Paulo VI através da bula haudi inani, desmembrando-a das arquidioceses de Mariana e Diamantina. Isso se deu no dia 14 de junho de 1965. Como sede da diocese foi escolhida Itabira e como padroeira da catedral, Nossa Senhora do Rosário. A informação está em um texto assinado pelo padre Ueliton Neves da Silva, assessor de comunicação da diocese, e publicado no site da instituição.
A instalação canônica se deu no dia 29 de dezembro daquele ano, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, com a presença de vários bispos, dentre eles dom Oscar de Oliveira, dom João Resende Costa, dom José de Almeida Batista Pereira, dom Hermínio Malzone Hugo, dom Serafim Fernandes de Araújo, e autoridades como o prefeito de Itabira à época, José Machado Rosa, e o prefeito de Guaxupé, Benedito Felipe da Silva.
O ato de instalação foi presidido pelo núncio apostólico dom Sebastião Baggio (representante do papa no Brasil). Ele empossou o primeiro bispo da nova diocese, dom Marcos Antônio Noronha. “Começa a existir a Diocese de Itabira, uma família nova. Nossa missão será baseada no Evangelho e na Eucaristia, onde o povo deverá encontrar a fonte de uma autêntica renovação segundo o espírito do Concílio Ecumênico”, discursou na sua primeira missa como bispo diocesano.
A Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário, que teve sua construção concluída em 1848 e elevada a catedral diocesana em 1965, na madrugada do dia 9 de novembro de 1970, devido às fortes chuvas, desabou. Teto e partes das paredes ruíram. Nesta mesma época, dom Marcos Noronha renunciou ao governo da diocese. Ele foi sucedido por dom Mário Texeira Gurgel, cuja posse foi em 18 de junho de 1971. Saiba mais na edição de hoje.

Fonte: @diariodeitabira

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

EVENTOS

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹ago 2020› »