Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 28 de novembro de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 28 de novembro de 2021

Distantes mas conectados: CNBB assegurou sua ação pastoral em 2020 com ajuda de tecnologia e plataformas digitais

21/12/2020 . Notícias da Igreja

Muitas atividades previstas no calendário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para o ano de 2020, como a 58ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, foram adiadas para o próximo ano em razão das observações às medidas médicos sanitárias, como o cumprimento do distanciamento social, para evitar o avanço do novo coronavírus. O impacto também refletiu-se no calendário de atividade das Comissões Episcopais Pastorais da CNBB que tiveram que adiar várias de suas atividades para o próximo ano.

Mesmo neste cenário, a CNBB não deixou de cumprir sua ação pastoral e buscou garantir a conexão entre os membros da Igreja no Brasil, representantes dos 18 regionais, organismos, pastorais e cristãos católicos por meio da realização de uma intensa agenda de reuniões online, lives sobre temas diversos, campanhas e mensagens, oração semanal do terço, Pacto pela Vida e pelo Brasil e reflexões sobre a reforma de seu estatuto. Os temas da vida da CNBB e da ação pastoral da Igreja no Brasil foram amplamente debatidos, aprofundados e sistematizados com a contribuição das plataformas digitais.

Logo no início da pandemia, a presidência da CNBB emitiu dia 14 de março a mensagem: “Tempos de Esperança e Solidariedade”. No documento, organizado em 7 parágrafos, a presidência da CNBB informou que as indicações práticas de cuidado estão sendo emitidas em cada diocese, considerando e respeitando a realidade. A mensagem recomenda atenção e consideração irrestrita às orientações dos especialistas de saúde e autoridades competentes.

Reuniões do Conselho Pastoral e Conselho Permanente

Reunido no dia 25 de junho, virtualmente por meio da plataforma Zoom, o Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) adiou a sua 58ª Assembleia Geral para abril de 2021, em conformidade com o artigo 52 do Estatuto Canônico e o artigo 203 do Regimento da Conferência. Em março deste ano, a presidência da CNBB, tendo ouvido o mesmo Conselho, havia adiado o encontro dos bispos do Brasil para agosto deste ano.

Os bispos também avaliaram o texto preparatório da próxima assembleia do episcopado brasileiro. O tema central da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estará relacionado ao primeiro pilar proposto nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE): a Palavra de Deus.

Na quarta-feira, 28 de outubro, o Conselho Permanente da CNBB voltou a reunir-se virtualmente com extensa pauta sobre assuntos ligados à ação evangelizadora da Igreja e a sua contribuição para a sociedade. Os bispos discutiram os seguintes temas: presença da CNBB no Observatório dos Direitos Humanos do poder Judiciário do Brasil, texto que será apreciado durante a 58ª Assembleia Geral da CNBB com o tema da animação bíblica da vida e da pastoral, Pacto pela Vida e pelo Brasil, reconhecimento, pelo Papa, do martírio de Isabel Campos e as virtudes heroicas do irmão Roberto Giovanni, Campanha É Tempo de Cuidar da Evangelização, Colégio Pio Brasileiro em Roma, 6ª Semana Social Brasileira e Jornada dos Pobres, entre outros. Após reunião virtual, a CNBB divulgou uma mensagem sobre as Eleições municipais deste ano.

A primeira reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) do ano aconteceu dias 18 e 19 de fevereiro ainda de forma presencial. Ja no dia 23 de abril, a reunião ordinária do Consep foi realizada, pela primeira vez, de forma virtual. Uma das reflexões que orientou a pauta do grupo foi a vivência pastoral no período da pandemia do coronavírus. O secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, disse que os participantes reafirmaram o posicionamento da entidade em relação às regras de distanciamento social.

O Consep voltou reuniu outras vezes ao longo do ano. Como resultado de sua reunião, dia 7 de abril, o Conselho reafirmou, em nota, seu compromisso com o Pacto pela Vida e pelo Brasil, divulgado no dia 7 de abril, assinado inicialmente por seis respeitadas instituições da sociedade civil e, posteriormente, por mais de 150 entidades.

Em sua reunião do dia 19 de agosto, escolheu, por unamidade, “Educação” como tema da Campanha da Fraternidade (CF) 2022. Os participantes discutiram também ações concretas relacionadas ao Pacto pela Vida e pelo Brasil, do qual a CNBB é signatária. Na reunião dia 23 de setembro, os membros refletiram sobre o processo de construção do novo estatuto da entidade, o Pacto pela Vida e pelo Brasil, a questão do perdão tributário de Igrejas e a preocupação da Igreja com as queimadas que ocorrem em diferentes biomas brasileiros.

Encontros virtuais com os 18 regionais

A Presidência da CNBB abriu, no dia 1º de junho, uma série de encontros virtuais com os bispos dos 18 regionais da entidade. Caminhando para a conclusão da agenda, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, avaliou os encontros. Para ele, “foram momentos de comunhão, com a partilha de ricas experiências durante a pandemia”. Nos encontros, foram abordados “os desafios encontrados e as soluções que estão sendo discernidas”.

Encontro ampliado com os bispos

A CNBB promoveu, dia 25 de novembro, um encontro virtual com bispos de todo o Brasil. Este é o encontro que reuniu mais membros do episcopado durante este ano de 2020, quando não foi possível realizar a 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) presencialmente, por conta da pandemia do novo coronavírus. São mais de 200 bispos num total de 297 pessoas, compreendendo assessores das comissões episcopais e representantes de pastorais e organismos vinculados à CNBB.

A primeira parte do encontro contou com uma meditação conduzida pelo cardeal português José Tolentino de Mendonça, arquivista do Arquivo Apostólico do Vaticano e bibliotecário da Biblioteca Apostólica Vaticana. Sua pregação partiu “da pausa reflexiva que Jesus faz em seu discurso”, considerando o contexto da pandemia que o mundo enfrenta na atualidade, “a dureza, a dificuldade, o pesado e sofrido o caminho que o povo de Deus está fazendo nessa hora”.

A decana do Centro de Teologia e Ciências Humanas da PUC-Rio, teóloga Maria Clara Lucchetti Bingemer, ofereceu aos mais de 200 bispos de todo país que participaram da reunião uma reflexão teológica com seis pistas para um projeto de Evangelização e de ação pastoral da Igreja Católica no contexto da pós-pandemia. O presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, recordou as diversas iniciativas da Igreja no Brasil durante a pandemia, comparando com o “broto de esperança” do tronco de Jessé da promessa no livro do profeta Isaías.

Teletrabalho e vida na sede

Desde o início da pandemia no Brasil, com os primeiros casos confirmados da Covid-19, a gestão da CNBB foi ágil em estabelecer um “gabinete de crise”, sob a responsabilidade do bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral, dom Joel Portela Amado. A partir deste grupo foram sendo tomadas todas as medidas necessárias, de forma progressiva e com discernimento, assumindo como principal diretiva a preservação da vida, da saúde dos colaboradores, mas ao mesmo tempo a perpetuidade da instituição.

Várias ações foram executadas para estruturar e implementar o regime de teletrabalho, com ações visando manter o dia-a-dia da operação, principalmente nos setores de RH, financeiro, contabilidade e secretaria técnica. Por outro lado, uma outra frente foi montada para manter minimamente a vida na sede da entidade, visando o suporte aos poucos que lá permaneceram residindo.

No dia 18 de julho, das 19h30 às 21h, os colaboradores da CNBB, na Edições CNBB e no Centro Cultural Missionário realizaram o “São João em casa”. Prendas e brincadeiras fizeram parte da festa, além de uma live com a banda musical “Filhos de Lourdes”.

Um grupo de 60 colaboradores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participou na manhã desta sexta-feira, 24 de julho, de uma reunião organizada pelo Gabinete de Crise da entidade sobre a retomada do trabalho físico na sede em Brasília (DF). Contudo, o retorno foi um projeto adiado para 2021.

Três eventos virtuais marcaram a celebração dos 68 anos de criação da CNBB este ano. Um missa, o Terço da Esperança e da Solidariedade e uma live com o atual e os dois últimos presidentes da entidade foram realizados no dia 14 de março.

Fonte: CNBB