Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 08 de março de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 08 de março de 2021

Espaço cedido pela CNBB torna-se Casa Bom Samaritano de acolhida de migrantes venezuelanos

28/01/2021 . Notícias da Igreja

A partir de fevereiro Brasília irá contar com um novo espaço destinado a acolher temporariamente migrantes e refugiados venezuelanos que estão na condição de abrigados em Boa Vista (RR) e que serão interiorizados a partir de oportunidades de trabalho na região do Distrito Federal. A iniciativa faz parte do projeto Acolhidos por meio do trabalho, implementado pela AVSI Brasil e Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH)/Irmãs Scalabrinianas e financiado pelo Departamento de População, Refugiados e Migração (PRM), do governo dos EUA, para fortalecer as ações da força tarefa humanitária Operação Acolhida, liderada pelo governo federal.

A inauguração do espaço está prevista para o dia 4 de fevereiro, em cerimônia restrita devido aos protocolos preventivos contra a pandemia, e será transmitida pela internet a partir da plataforma Youtube (para participar remotamente é preciso realizar a inscrição neste link)

Denominado Casa Bom Samaritano, o centro está localizado na região do Lago Sul em um imóvel cedido pela Conferência Nacional de Bispos do Brasil (CNBB) ao projeto. O espaço será gerenciado conjuntamente com o IMDH, servindo como uma residência temporária para núcleos familiares e indivíduos em sistema rotativo, de grupos de até quinze famílias, que se revezarão no período não superior a três meses, integrando-se no desenvolvimento de atividades multidisciplinares.

De acordo com o vice-presidente da CNBB, dom Mário Antônio da Silva, a realidade da migração entre Venezuela e Brasil continua, por isso é importante cada um fazer a sua parte para acolher estas pessoas. “A falta de emprego, a fome, a insegurança, as enfermidades são para os migrantes um teste de sobrevivência. Porém, os venezuelanos mantêm a esperança de uma nova vida no Brasil; de terem um lugar digno para morar; de conseguirem um trabalho e se integrarem em nossa sociedade”, afirmou.

O diretor presidente da AVSI Brasil, Fabrizio Pellicelli, explica que o imóvel passou por uma grande reforma em 2020, prevista no projeto Acolhidos por meio do trabalho. O novo espaço conta com acomodações individuais para grupos familiares e ambientes coletivos, como cozinha, refeitório, lavanderia e salas de aula, onde serão oferecidos cursos de português e preparação para o mercado de trabalho.

“São 3.500 m² de área construída com capacidade para acolher até 94 pessoas, sendo grupos familiares onde pelo menos um integrante é aprovado em seleções para trabalhar na região do Distrito Federal e que precisa deste apoio nos primeiros meses”. O projeto também prevê o acompanhamento de um assistente social que dará apoio e irá ajudar os migrantes na transição para um local de moradia que eles irão buscar para seguir autonomamente, segundo suas condições financeiras, a partir do seu trabalho.

O IMDH, das Irmãs Scalabrinianas, expressa sua grande satisfação por alcançar, nesta parceria com a AVSI Brasil e CNBB, a viabilização da Casa Bom Samaritano, pois situa esta iniciativa no contexto de celebração do Jubileu dos 125 anos da Congregação a serviço dos migrantes e refugiados.

Para Irmã Rosita Milesi, diretora do IMDH a ação é a realização de um sonho, um anseio há tempos nutrido, de acolher migrantes e refugiados numa perspectiva de inserção comunitária e econômica por meio do trabalho. “Desejamos que as famílias encontrem na Casa Bom Samaritano um espaço acolhedor e propício para alimentarem a fé e se nutrirem de esperança. Que esta oportunidade de apoio para a inserção laboral lhes permita prover seu sustento e autonomia. Com a benção de Deus e a colaboração dos próprios migrantes, assim será”, disse.

O espaço

• 18 quartos/suítes equipados com mobiliário, roupa de cama e kit higiene;
• Cozinha equipada com fogão industrial, freezer e geladeiras;
• Refeitório e louçaria;
• Lavanderia;
• Brinquedoteca;
• Salas de aula para cursos de português, informática e preparação laboral;
• Sala de leitura;
• Auditório;
• 11 banheiros individuais;
• Plataforma elevatória para idosos ou PCD;
• Capela.

O projeto

Lançado em outubro de 2019, o projeto Acolhidos por meio do trabalho prevê a colocação no mercado de trabalho e interiorização de venezuelanos adultos com suas famílias, além da colocação no mercado de trabalho de brasileiros em situação de vulnerabilidade social; e cursos preparatórios vinculados ao mercado de trabalho.

Em um ano, o projeto realizou a interiorização de 420 venezuelanos, sendo que 227 foram contratados no mercado formal e os outros 193 foram acompanhantes familiares, totalizando 13 processos de interiorização – cinco em Santa Catarina, dois no Mato Grosso, dois no Distrito Federal e um nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O Acolhidos por meio do trabalho conta com a parceria estratégica da Fundação AVSI e AVSI-USA e o apoio institucional da Casa Civil da Presidência da República, da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e de entidades da sociedade civil que atuam na temática do refúgio e da migração.

Transmissão da inauguração:  A transmissão da Inauguração do Centro de Acolhida para Migrantes Venezuelanos Casa Bom Samaritano acontece dia 4 de fevereiro, às 18h30. Poderá ser acompanhada no Canal AVSI Brasil no Youtube. Para participar de forma remota, o internauta precisa fazer um cadastro neste link http://bit.ly/39NHOn7 e receber a chave de acesso para o evento. O público presencial será restrito em função dos protocolos preventivos em decorrência da pandemia.

Fonte: CNBB