Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 09 de dezembro de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 09 de dezembro de 2021

História da Padroeira

No início do século XVII era então este lugar, hoje tão aprazível e poético, uma sesmaria erma e triste, onde uma flora exuberante e baldia abrigava uma fauna diversa e hostil, quando o Capitão Baltazar de Abre Cardoso ia subindo o penhasco (lugar elevado e rochoso), para ver sua grande fazenda, e de repente, aparece-lhe uma grande serpente prestes a atacá-lo. Inerte, só, incapaz de defender-se, acode-lhe uma visão e de seus lábios irrompe a invocação: “Minha Nossa Senhora, valei-me”. Nesse preciso momento surge um lagarto, inimigo das cobras. Travou-se uma luta mortífera entre os dois animais, Baltazar, por sua vez, não perdeu tempo e fugiu. Depois de ter se refeito e recobrado as forças respirando fundo, Baltazar reconheceu que o aparecimento do lagarto se devia a uma intervenção protetora de Nossa Senhora, a quem ele tinha pedido socorro. Em reconhecimento por tão importante gesto maternal, Baltazar constrói uma pequena ermida com uma imagem de Nossa Senhora, a quem chamou de Nossa Senhora da Penha por se encontrar no alto do penhasco.

Como a devoção a Nossa Senhora do alto do penhasco foi se espalhando e cada vez era maior o número de fiéis que visitavam a imagem de Nossa Senhora, uns para agradecer e outros para pedir a sua proteção e intercessão, foi criada a Irmandade de Nossa Senhora da Penha e ampliada a ermida no ano de 1728, sendo também construído um campanário onde foram colocados dois pequenos sinos.

No ano de 1817 ia subindo a pedra um piedoso casal quando a esposa (Maria Barbosa) comentou com o marido que iria pedir a Nossa Senhora da Penha para interceder por eles para que Deus lhe concedesse um filho, visto que já estavam casados há alguns anos e não tinham a alegria de terem filhos.

Dona Maria Barbosa pediu, confiou e prometeu que, se tivesse um filho mandaria esculpir no duro granito do penhasco uma escadaria para facilitar o acesso dos devotos de Nossa Senhora da Penha ao Santuário.
No ano seguinte, o casal era presenteado com um lindo filho e no ano de 1819 a escadaria estava feita conforme a temos hoje. São 382 degraus, mais ainda do que os números dos dias do ano, como muitos costumam acredita. No ano de 1870, foi demolida a ermida e construído em seu lugar, um novo templo: a igreja com uma torre e novos sinos. Em 1900, houve outra reforma. Construíram-se mais duas torres e nelas colocaram mais sinos que até hoje, são registros do passado.