Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 28 de julho de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 28 de julho de 2021

INTENÇÕES DO SANTO PADRE Papa Francisco MÊS DE julho  .  2021
TODAS AS INTENÇÕES DO PAPA

A amizade social (Universal)

01/07/2021 . Intenções do Papa

A intenção que o Papa Francisco propõe a toda a Igreja e a todos os homens e mulheres de boa vontade para este mês de julho retoma, de alguma forma, o desafio que apresentou no mês de janeiro, sobre a fraternidade humana. Como se, a meio do ano, desejasse que todos voltemos à intuição com que iniciámos 2021, para recordar como este é um assunto decisivo para o mundo, nos dias de hoje, e renovar esse mesmo compromisso.

De facto, na sua última Encíclica “Fratelli tutti2, o Santo Padre une estes dois conceitos: a fraternidade humana, como um apelo à tomada de consciência de que qualquer pessoa é um irmão, filho amado de Deus, independentemente do seu credo ou cultura; e a amizade social, que apresenta como pressuposto que o outro é amigo. E sabemos bem que a amizade é um caminho a percorrer nos dois sentidos, é um encontro gerador de paz e unidade.

No documento, o Papa Francisco explica bem o que pretende apontar com a amizade social: “O amor que se estende para além das fronteiras está na base daquilo que chamamos «amizade social» em cada cidade ou em cada país. Se for genuína, esta amizade social dentro duma sociedade é condição para possibilitar uma verdadeira abertura universal. Não se trata daquele falso universalismo de quem precisa de viajar constantemente, porque não suporta nem ama o próprio povo. Quem olha para a sua gente com desprezo, estabelece na própria sociedade categorias de primeira e segunda classe, de pessoas com mais ou menos dignidade e direitos. Deste modo, nega que haja espaço para todos” (Fratelli tutti, n. 99).

Que neste mês possamos abrir o nosso coração, a oração e a nossa ação à experiência de ver no outro um amigo e, com ele, começar um caminho que o faça ter lugar na vida de todos os dias. O que faríamos pelos nossos amigos, podemos fazer por todos: esta é uma grande e preciosa intuição.

Oração

Deus, meu Pai
e Pai de todos.
Agradeço-te o me teres dado irmãos e irmãs
que partilham comigo o caminho da vida.
Muitas vezes, o meu olhar egoísta
vê o outro como um obstáculo ou um incómodo,
e não como um caminho para te amar e servir.
Ajuda-me a reconhecer no rosto de cada pessoa
um irmão e uma irmã
digno de ser respeitado, amado
e promovido na sua dignidade.
Dá-me um coração de Filho,
como o teu Filho Jesus.

Pai-Nosso…

Desafios

– Valorizar e acolher a diferença, evitando a tentação de olhar o outro a partir do meu paradigma, da minha cultura, com preconceito, mas vendo nele um filho amado de Deus.

– Dialogar com sinceridade e caridade, encontrando aqui o caminho para uma convivência pacífica, que não me rouba a identidade, mas que também respeita a identidade do outro.

– Sentir com o outro, desenvolvendo uma atitude de compaixão para com o que o outro vive, as suas alegrias, desejos, anseios, dificuldades, e fazer-me próximo, como o Bom Samaritano.

– Cultivar a amizade, dedicando tempo e espaço no coração às pessoas com que nutro relações de amizade, valorizando o dom da estima, da partilha e da comunhão fraternas.

Fonte: Apostolado da Oração