Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 19 de janeiro de 2022         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 19 de janeiro de 2022

JMJ 2023: em Évora a cruz e o ícone vão ao encontro das pessoas

11/01/2022 . Notícias da Igreja

“Juntar a Igreja” é o desafio do arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho. Acompanhamos aqui a peregrinação dos símbolos da JMJ com a colaboração da Rádio Esperança.

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) continuam no sul de Portugal, na arquidiocese de Évora, tendo aí chegado mesmo no final do ano 2021, na sexta-feira dia 31 de dezembro.

A Rádio Vaticano e o Vatican News continuam a acompanhar este importante acontecimento numa colaboração especial com a Rádio Esperança, a emissora da arquidiocese de Évora.

Ouça e compartilhe!

A cruz peregrina e o ícone mariano “Salus Populi Romani” em peregrinação em Portugal preparando a JMJ Lisboa 2023.

“Nós vamos procurar as pessoas onde elas estão” – disse D. Francisco Senra Coelho, arcebispo de Évora, à reportagem da Rádio Esperança, com o jornalista Pedro Conceição, no primeiro dia da peregrinação dos símbolos.

“Nós vamos procurar as pessoas onde elas estão. Queremos ir às praças, queremos estar presentes nos mercados, queremos passar pelos municípios e queremos ir também onde estão os idosos e onde estão as crianças. E evidentemente juntar a Igreja, a comunidade cristã, para pensar aquele desafio que a organização da Jornada nos põe: Levanta-te” – disse o arcebispo de Évora.

“Não vamos fechar os símbolos dentro da Igreja” – assinala o padre Fernando Lopes, diretor do departamento da Pastoral Juvenil da arquidiocese de Évora, assegurando que “todas as paróquias vão receber os símbolos, pelos menos por 24 ou 48 horas vão ter os símbolos” – afirma.

O primeiro dia de peregrinação dos símbolos em Évora foi em Reguengos de Monsaraz e Inês, uma jovem local, revela a sua intuição sobre a importância daquele acontecimento dizendo à Rádio Esperança que com a passagem da cruz e do ícone vai ser possível “meter Reguengos novamente no mapa”.

No dia 2 de janeiro os símbolos passaram pelo Redondo e Carolina Falé, membro do grupo de jovens, refere as várias etapas e instituições visitadas pela cruz e ícone naquela localidade. Nos bombeiros, com a Guarda Nacional Republicana e na Câmara Municipal viveram-se momentos importantes.

Sobre a visita nos dias 3 e 4 de janeiro, a Portel e Monte de Trigo, divulgamos aqui o depoimento do diácono Aníbal José Mateus que revela ter sido uma surpresa a participação dos jovens. “Estar em contacto com estes jovens é gratificante” – afirma.

O diácono refere que muitos jovens, sabendo da passagem dos símbolos, pediram-lhe informações sobre a JMJ para poderem participar no evento em Lisboa.

O dia 5 de janeiro foi dedicado à paróquia de Mourão e o pároco, padre António Filho, assinala que a peregrinação dos símbolos demonstra a “unidade da Igreja”, sendo também “um grande incentivo” para a participação dos jovens na Jornada.

A peregrinação continua na arquidiocese de Évora chegando a Vila Viçosa, Alandroal, Borba, Elvas e Campo Maior. Acompanharemos aqui em permanência com a colaboração da Rádio Esperança.

A Peregrinação em Portugal dos Símbolos da Jornada Mundial da Juventude é organizada pelo Departamento Nacional da Pastoral Juvenil da Conferência Episcopal Portuguesa.

Laudetur Iesus Christus

Rui Saraiva – Portugal
Imagem capa: Logotipo da JMJ Lisboa 2023