Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 04 de março de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 04 de março de 2021

Moçambique: Bispo de Pemba: “Ninguém pode calar a voz da igreja”

17/12/2020 . Notícias da Igreja

Testemunho por videoconferência de D. Luiz Fernando Lisboa, na noite de 15 de dezembro, numa iniciativa “on line” de diversas organizações católicas portuguesas sobre a atual crise humanitária na Província de Cabo Delgado, norte de Moçambique.

Domingos Pinto – Lisboa

“A presença do Papa foi fundamental, porque o Papa é uma figura, primeiro humana, muito respeitado. Então, o fato de ele ter falado, de ele ter telefonado, de ele ter feito esse gesto de doar 100 mil euros, tem chamado também a atenção”.

Palavras de gratidão do bispo de Pemba, que considera que a posição do Papa “tem repercussão e é importante porque internacionaliza a nossa crise humanitária e ajuda a que outras pessoas se sintam também responsáveis para dar uma resposta naquela situação”.

Ouça aquia reportagem e partilhe:


O testemunho de D. Fernando Luiz Lisboa, na noite de 15 de dezembro, numa iniciativa “on line” de diversas organizações católicas portuguesa como o Centro Missionário Arquidiocesano de Braga, Cáritas Portuguesa, a Comissão Nacional Justiça e Paz, a FEC – Fundação Fé e Cooperação, a Fundação Gonçalo da Silveira, o Ponto SJ, (Jesuíta)s, e a organização Rosto Solidário, da Congregação Passionista.

Ninguém pode calar a voz da Igreja

“Ninguém pode calar a voz da igreja”, disse o bispo de Pemba que traçou um quadro dramático da situação na região com mais de 2 mil mortos e 600 mil deslocados.

Principal “motivação” desta guerra é “económica” tendo em conta os recursos naturais da região, e sublinha “o bom relacionamento entre as religiões”, nomeadamente entre cristãos e muçulmanos.

Neste contexto, “o fundamentalismo religioso” aparece também como uma das causas da situação, diz o prelado que enaltece a ajuda que as organizações humanitárias vão dando à diocese.

Fundamental descobrir as causas da guerra

O bispo de Pemba considera que é fundamental “descobrir as causas dessa guerra, de ir à raiz do problema”, e espera uma maior intervenção e ajuda da Comunidade Internacional.

“Agora mais do que isso, Portugal faria um grandíssimo favor se levasse a debate na União Europeia o uso dos recursos pelo mundo fora”, explica.

Novo colonialismo em relação aos recursos em África

“Como é que nós estamos enfrentando esta situação, que tipo de submissão, de novo colonialismo nós estamos praticando em relação aos recursos que há na Africa e em outros lugares mais pobres do mundo. Nós não podemos dar com uma mão e tirar com a outra. Então eu acho que essa discussão tem de ser feita seriamente”, precisa o bispo de Pemba.

Fonte: Vatican News