Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 01 de março de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 01 de março de 2021

Nesta quarta-feira, 20 de janeiro, Igreja celebra memória de São Sebastião, mártir da fé

19/01/2021 . Notícias da Igreja

O mês de Janeiro é marcado por datas significativas na vida devocional do povo de Deus, com as festas dos padroeiros. Estes santos correspondem a grandes modelos de vida, devoção, coragem e arrebatam multidões para vivenciarem uma experiência de fortalecimento da fé e do amor. No Brasil, neste tempo, é forte a devoção à figura singular do mártir São Sebastião, celebrado nesta quarta-feira, 20 de Janeiro, invocado como protetor contra os maiores males que podem assolar a existência humana: a peste, a fome e a guerra

O cardeal Orani Tempesta, arcebispo da arquidiocese do Rio de Janeiro, Igreja cujo padroeiro é São Sebastião, fez memória deste santo na 13ª trezena dedicada ao mártir: “Sabemos que era um soldado do império Romano, mas com seu testemunho falava de Jesus Cristo aos perseguidos e condenados. Devido a sua dedicação e seu empenho em falar de Cristo aos cristãos, o Papa Fabiano lhe concedeu o título de subdiácono, tornando-se um dos ministros da Igreja”, disse.

Nascido em Narbonne, no século III, filho de uma família nobre, chegou a ser capitão da Guarda do Palácio Imperial em Roma. Recebeu o batismo e sempre zelou por ele em sua vida e também na dos seus irmãos. Era respeitado por todos e apreciado pelo imperador, que desconhecia sua qualidade de cristão. Cumpria a disciplina militar, mas não participava dos sacrifícios idolátricos.

Glorioso martírio em nome da fé

Como bom cristão, exercitava o apostolado entre seus companheiros, visitava e alentava os cristãos presos por causa de Cristo. Diz-se que um dia foi a um mártir que se sentia desencorajado diante das lágrimas de sua família. O santo o encorajou a ficar firme e dar a sua vida por Jesus Cristo. Desta forma, o homem pôde dar testemunho do glorioso martírio.

O quadro de Andrea Mantegna (1431-1506), Martírio de São Sebastião c. 1480m, encontra-se no museu do Louvre, em Paris.

O quadro de Andrea Mantegna (1431-1506), Martírio de São Sebastião c. 1480m, encontra-se no museu do Louvre, em Paris.

Até que, em certa ocasião, foi denunciado ao imperador, que o obrigou a escolher entre ser seu soldado ou seguir Jesus Cristo. O santo respondeu dizendo que iria continuar a ser um seguidor de Cristo até o fim e foi condenado à morte por flechadas. Os soldados, então, o levaram ao estádio, despiram-no, amarraram-no a um poste e lançaram sobre ele uma chuva de flechas, dando-o por morto.

Mas, seus amigos perceberam que ele ainda estava vivo. Uma mulher, esposa de um mártir, levou-o para sua casa, onde o manteve escondido. Ela cuidou dele até que ficou restabelecido. Com a saúde recuperada, apresentou-se novamente diante do imperador, repreendendo-o por perseguir os cristãos.

O imperador, então, mandou que fosse açoitado e, desta vez, Sebastião não resistiu e acabou morrendo, por volta do ano 300. Seu corpo foi jogado ao lamaçal, mas os cristãos o recolheram e o enterraram na Via Ápia, na célebre catacumba que leva o nome de São Sebastião, local venerado pelos cristãos desde os tempos antigos.

Em Roma, foi construída a basílica em sua honra. Durante séculos, o santo foi invocado como patrono contra a peste e contra os inimigos da religião

Oração de São Sebastião:

Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão, hoje vimos pedir a vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por Quem destes a vida. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi-Lhe por nós, para que aumente a nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente o nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei as nossas plantações e os nossos rebanhos, que são dons de Deus para o nosso bem e para o bem de todos. E defendei-nos do pecado, que é o maior de todos os males. Assim seja.

Fonte: CNBB