Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 11 de maio de 2021         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 11 de maio de 2021

Os 50 anos da Comissão Teológica Internacional

26/01/2021 . Notícias da Igreja

R.P. Serge-Thomas Bonino, O.P.
Secretário geral emérito

Graças à colaboração entre a Comissão Teológica Internacional (CTI) e Vatican media, foi elaborado um documentário, intitulado “A Comissão Teológica Internacional em seus 50 anos de vida: história, jornada, perspectivas” por ocasião do 50º aniversário da CTI. O documentário foi apresentado durante a celebração oficial do cinquentenário em Roma em dezembro de 2019 e hoje é colocado à disposição do público, para conhecer melhor esta instituição, fruto do Concílio Vaticano II. Ilustrado por ricos documentos de arquivo (fotografias, vídeos, extratos de discursos papais…) e acompanhado por um texto claro e sóbrio, o documentário, com cerca de dez minutos de duração, compreende três partes principais.

Ouça e compartilhe:


A primeira é de natureza mais histórica e apresenta primeiro as razões que levaram São Paulo VI a estabelecer a Comissão Teológica em 1969. Como observou São João Paulo II, o principal objetivo era “continuar de forma permanente a estreita colaboração entre pastores e teólogos que tinha caracterizado o trabalho do Concílio Vaticano II, convocando teólogos de várias partes do mundo” (São João Paulo II, Discurso à CTI, 1994).

O documentário retrata algumas das etapas que marcaram a história dos nove mandatos quinquenais sucessivos até hoje, sob a presidência dos Prefeitos da Congregação para a Doutrina da Fé, e também nos lembra alguns protagonistas de destaque, assim como a chegada das primeiras teólogas em 2004.

A segunda parte diz respeito aos métodos e sobretudo ao espírito que rege o trabalho da Comisão. De fato, “através de sua existência e do curso de seu trabalho, a Comissão oferece um testemunho de grande valor sobre o que deve ser o exercício da teologia na Igreja” (São João Paulo II, Discurso à CTI, 1994).

Foram escolhidas três palavras-chave: “pluralismo”, “colegialidade” e “eclesialidade”. O pluralismo resulta da natureza internacional da Comissão:

“Uma característica da vossa Comissão é seu caráter internacional, que reflete a catolicidade da Igreja. A diversidade de pontos de vista deve enriquecer a catolicidade sem prejudicar a unidade. A unidade dos teólogos católicos nasce da sua referência comum a uma fé em Cristo e alimenta-se da diversidade dos dons do Espírito Santo. A partir deste fundamento e em um pluralismo sadio, várias abordagens teológicas, desenvolvidas em diferentes contextos culturais e com diferentes métodos utilizados, não se podem ignorar reciprocamente. O trabalho da vossa Comissão pode ser um testemunho deste crescimento” (Papa Francisco, Discurso à Comissão Teológica em 2014). Da mesma forma, a colegialidade atesta que “como em qualquer outra vocação cristã, o ministério do teólogo, além de ser pessoal, é também comunal e colegial”. Ou seja, ela é exercida na e para toda a Igreja, e é vivida em solidariedade com aqueles que tiveram o mesmo chamado” (CTI, Document Theology Today, no. 45). Finalmente, a eclesialidade significa que a pesquisa teológica depende por natureza da fé da Igreja e está a serviço de sua missão.

A terceira e última parte do documentário apresenta alguns dos 29 documentos publicados pela Comissão (um trigésimo, Reciprocidade entre Fé e Sacramentos na Economia Sacramental [2020], foi acrescentado desde então). O documentário mostra como estes documentos estão intimamente ligados à própria vida da Igreja. Assim, por exemplo, Memória e Reconciliação: A Igreja e as Culpas do Passado (2000) acompanharam o Grande Jubileu do ano 2000. Documentos recentes sobre o Sensus fidei na Vida da Igreja (2014) e o Synodality in the Life and Mission of the Church (2018) iluminam a jornada sinodal da Igreja atual. Outros abordam questões emergentes no relacionamento entre a Igreja e as culturas contemporâneas, tais como a questão da violência religiosa (Deus Trindade, Unidade dos Homens. Monoteísmo cristão contra a violência, 2014) ou os desafios atuais da liberdade religiosa (Liberdade religiosa para o bem de todos, 2019).

Esperamos que este documentário faça com que seja conhecida a um público mais amplo uma instituição eclesial discreta, mas apaixonada, dedicada à missão doutrinal da Igreja: “Ide e ensinai todas as nações” (Mt 28,19).

Os documentos da Pontifícia Comissão teológica, podem ser encontrados no site oficial do Vaticano: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/cti_index_po.htm

Abaixo o Documentário em língua original

Fonte e Foto: Vatican News