Seja bem-vindo(a) ao Site Oficial do Santuário São Geraldo Majela         -         Itabira, Minas Gerais - 19 de janeiro de 2022         -         Acesse nossas redes socais

Itabira, 19 de janeiro de 2022

Vacinas, Igrejas na Europa: proteção eficaz, informações corretas são necessárias

14/12/2021 . Notícias da Igreja

O presidente da Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (Comece), cardeal Jean-Claude Hollerich, e o presidente da Conferência das Igrejas Europeias (Cec), reverendo Christian Krieger, lançaram um apelo conjunto, nesta terça-feira (14/12), pedindo responsabilidade e cuidado para com os outros neste período de pandemia.

Recordando que, segundo relatórios recentes, as infecções pela Covid-19 continuam aumentando na Europa, os presidentes da Comece e da Cec “encorajam todos a observar as medidas sanitárias necessárias e a se vacinar”. “Em vários Estados-Membros da União Europeia o número de pessoas que foram vacinadas, infelizmente, continua muito abaixo do limiar necessário para conter a propagação do vírus, apesar de haver vacinas disponíveis”, lê-se na declaração conjunta. Os presidentes da Comece e do Cec destacam que a vacinação é “atualmente o meio mais eficaz para combater a pandemia e salvar vidas”: as vacinas oferecem proteção “não só a nós mesmos, mas também aos nossos irmãos e irmãs, especialmente os mais vulneráveis ​​entre nós”. Portanto, “é um ato de amor e carinho e também de responsabilidade e justiça social”.

Informações falsas ainda estão sendo divulgadas

A declaração conjunta reconhece que “a decisão de se vacinar pode não ser fácil e pode haver muitos motivos de hesitação”: “alguns podem não ser capazes de receber a vacina devido a sérias condições médicas. Outros podem ter medo ou duvidar dos efeitos da vacina”. “Nós os encorajamos”, escrevem o cardeal Jean-Claude Hollerich e o reverendo Christian Krieger, “a esclarecerem suas preocupações e a tomarem uma decisão bem informada, depois de procurar aconselhamento profissional das autoridades competentes e especialistas. Sobre a vacinação, infelizmente, estamos vendo “a disseminação de informações falsas e afirmações infundadas” que “instrumentalizam a pandemia, causando medo e polarização”. Isso acontece num momento em que existe a necessidade de “coesão, unidade e solidariedade”. “Fazemos um forte apelo a todos aqueles com responsabilidades na sociedade, incluindo representantes políticos e comunicadores, bem como membros de nossas Igrejas, a combater qualquer tentativa de desinformação”.

Garantir o acesso igual às vacinas

A declaração conjunta também pede a “toda a sociedade civil para conscientizar e incentivar os cidadãos a tomarem medidas responsáveis para se protegerem e protegerem aos outros, particularmente aqueles que não podem ser vacinados por motivos de saúde ou outros motivos”. Reitera seu apelo à União Europeia e seus Estados-Membros para que cumpram “seus compromissos de compartilhamento de vacinas e intensifiquem os esforços globais para garantir acesso igual às vacinas contra a Covid-19 para todos, inclusive em regiões com sistemas de saúde mais fracos”. Por fim, enquanto nos preparamos para celebrar o Natal, os presidentes da Comece e da Cec lembram que “Deus enviou Seu Filho à Terra para expressar Seu amor e cuidado por nós”. Esta boa notícia “permanece muito atual hoje”. Demos um testemunho vivo disso, mostremos responsabilidade e cuidado”.

Amedeo Lomonaco – Vatican News
Imagem capa: Vatican News